INCOMPLETO

marcha

Por eu mesmo:

DESDE SEMPRE FORA OBRIGADO A CONVIVER com os olhares de espanto dos outros, como se fosse uma espécie de monstro, uma aberração. Era diferente, sim, era incompleto; mas não tinha culpa da maldição que recaíra sobre ele. Existirá uma inextricável lei universal a escolher os indivíduos para serem tristes portadores de certas deficiências, ou se trata apenas de uma infelicidade aleatória, de um sorteio perverso? Que espécie de macabra ironia, que abominável senso de humor escolhe, desde o ventre que o entretece, um ser vivo para vir ao mundo imperfeito, incompleto, sem todas as habilidades e características físicas necessárias? Quem, dentre as multidões que o deploram ou lhe devotam justificado ódio ou pavor, poderia conceber as adversidades e privações a que ele, por conta de sua estranha e solitária condição, foi submetido a cada minuto, a cada incessante minuto de cada dia após dia após dia?

Nunca foi capaz de discernir e apreciar as delícias da comida; sua boca (sua boca?) desconhece os incontáveis sabores, ignora a textura dos alimentos, é alheia às vastas combinações de ingredientes que, em sua busca pela deleitoso pão diário, a inventividade humana foi capaz de produzir em sua jornada. Seus olhos (seus… olhos?!) jamais contemplaram o vertiginoso espetáculo de cores e luzes proporcionado diariamente pelo sol quando emerge da noite, nunca vislumbraram a sutil miríade de esfuziantes tons que explodem nas asas de um colibri em seu vôo, nem se extasiaram nas delicadas feições da mulher amada. O perfume das flores é completamente estranho às suas narinas, assim como jamais ali penetraram o forte aroma do café revigorante ou o suave odor da alfazema. Seus ouvidos desconhecem o perfeito som do riso do bebê e a alegre algaravia matinal dos pássaros e o poderoso trovão e a estrondosa onda chocando-se infinitamente contra o rochedo eterno.

Ninguém infira, pela sua estranha condição, ser ele ignorante acerca da circunstância de que nem todos os sabores são doces, nem todos os sons são melodias, nem todas as visões, tampouco a totalidade dos odores sejam suaves, deleitáveis ao espírito; não. Ele tem total consciência disto. E também do fato de que mesmo as sensações mais desagradáveis captadas pelos sentidos contribuem para forjar a têmpera dos homens; que mais, muito mais do que as moedas acumuladas num velho baú onde ladrões escavam e roubam, importa cobrir de riquezas o espírito, e o espírito se alimenta através dos sentidos e nisso e por isso ele será definitivamente pobre, eternamente pobre.

Sempre que recorda suas tristezas passadas e antevê seu futuro-maldição-destino, estéril de qualquer sensação, mesmo as mais comezinhas, o fel inunda sua alma. Nestas ocasiões, de seus olhos (de seus… olhos…) irrompem escassas lágrimas impossíveis. Negro é o horizonte para ele.

Portanto, quando, numa noite fria e sem lua, você, sozinho, de repente se deparar com ele naquela estrada deserta, corra e tenha medo. Sim, tenha medo e corra para salvar sua vida. Será inútil, será em vão; assim mesmo, corra.

Mas, antes do momento derradeiro em que o preciso aço frio percorra sua garganta e, num só golpe, separe definitivamente sua cabeça do restante de seu corpo, pense que o pavoroso Dullahan, o Cavaleiro Sem Cabeça, é sanguinário e cruel e brutal e implacável; contudo, ele também compartilha com o restante de nós a sina de trilhar com dores seu caminho nesta terra de homens.

Anúncios

Nove dicas para conseguir acordar mais cedo e com disposição

Opa. Boa dica para uma segunda feira fria e chuvosa. Publicado Originalmente no

Minha Vida:

dormindo-em-publico-sono

Pular da cama ou dormir mais um pouco? Para muita gente, o dilema é diário. Para o nosso corpo, muitas vezes a segunda opção é a escolhida, mesmo quando nosso cérebro sabe que temos que acordar cedo para trabalhar ou cumprir outras atividades. E quando finalmente o despertador é escutado, muitas pessoas começam o dia sem disposição, só pegando no tranco no fim da manhã ou começo da tarde.

Na maioria das vezes, a dificuldade para acordar bem disposto tem um grande culpado: a privação de sono. “Antes, no começo do século XX, dormíamos cerca de nove horas por noite, hoje a média é menor do que sete horas”, compara o pneumologista Geraldo Lorenzi Filho, coordenador da Residência Médica em Medicina do Sono do Incor e médico do Laboratório do Sono do Hospital Santa Cruz, em São Paulo.

Mas é claro que outros fatores também podem influenciar nisso. “Também existem aspectos genéticos, pessoas que têm tendência a acordar e dormir muito tarde ou muito cedo. Só que essa é uma porcentagem muito pequena da população”, frisa a pneumologista Sonia Togerio, pesquisadora do Instituto do Sono, da Unifesp, em São Paulo.

De qualquer forma, acordar com dívidas na conta de sono pode ser prejudicial ao rendimento e à saúde. “Isso causa problemas de memória, humor, falta de atenção e, é claro, sonolência”, ensina Sônia. Por isso pedimos aos especialistas algumas dicas para tornar essa tarefa muito mais fácil. A seguir, você confere as estratégias para conseguir acordar mais cedo e com o pique em alta.

Tenha horários constantes

O corpo pode não ser exato, mas ele é regido por um ciclo chamado circadiano, expressão que significa “cerca de um dia”. Isso porque o organismo organiza suas funções para que ocorram sempre em 24 horas mais ou menos, obedecendo a duração do dia. Esse é o tal do relógio biológico. Manter uma hora certa para dormir e acordar ajuda a regular um pouco mais esse nosso cronograma interno. “Ficar mexendo no nosso ciclo circadiano o desregula. Ao dormir mais tarde, você atrasa o relógio e volta a não conseguir acordar cedo”, esclarece o médico do sono Geraldo Lorenzi. É claro que não é preciso exagerar e ser sempre pontual, mas manter uma rotina faz parte da higiene do sono e ensina o corpo a ter uma frequência.

Use e abuse da luz

Um dos reguladores do ciclo circadiano é a luz, já que o corpo tem funções diferentes à noite e durante o dia. Portanto, o sol é um excelente indicador para o corpo que está na hora de acordar. “Abrir a janela de manhã como as avós ou seus pais faziam é uma excelente maneira de dizer para o organismo que já é dia”, pontua o médico do sono Lorenzi. E em dias nublados, mesmo a luz artificial pode ter esse efeito. “Depende, é claro, de sua intensidade”, reitera a pneumologista Sônia Togerio. Em vez de dormir com cortinas ou persianas, que bloqueiam totalmente a passagem da luz matutina, experimente deixar a janela do quarto liberada para a entrada do Sol antes mesmo de ir para a cama.

Relaxe antes de dormir

As vovós também viviam dizendo aos netos para pararem um pouco de brincar na hora de dormir. E, mais uma vez, elas estavam certas! “O mais indicado é não fazer atividades estimulantes, principalmente no caso dos adultos. Trabalhar, por exemplo, excita a mente, ainda mais ficar pensando no que precisa ser feito no dia seguinte”, argumenta a pneumologista Sônia. Ver televisão, navegar na internet, jogar videogame, tudo isso entra na lista de proibições. Mas não precisa parar de cumprir tudo isso assim que o sol se por. Basta separar uma hora para relaxar e ficar longe de tudo isso quando estiver próximo de dormir. Nessas horas, um livro ou uma música relaxante são ótimas pedidas.

Não fique enrolando na cama

“Cama é um lugar para dormir e fazer sexo, mais nada!”, sublinha o médico do sono Lorenzi. No máximo, fazer uma leitura, que é algo relaxante. Portanto, ao enrolar na cama, você tira a sensação que lá é um local de sono, o que pode dificultar a chegada do sono à noite. Seu organismo deve reconhecer que a cama é um local de repouso e relaxamento, portanto praticar atividades estimulantes como assistir televisão ou jogar videogame na cama também não são recomendadas. “Para quem tem insônia, por exemplo, ficar muito tempo na cama gera mais ansiedade”, lembra a pneumologista Sônia. A melhor forma de dizer para seu corpo que está na hora de acordar, é levantar logo, sem enrolações. Existem despertadores programados inclusive para que a pessoa seja obrigada a levantar, como o que solta três peças de quebra cabeça e só para de tocar quando todas são colocadas de volta ao lugar.

Resista ao botão soneca

Você pode achar que está enganando o despertador, mas é o seu corpo que é feito de bobo ao apertar o botão “soneca” do relógio. “Pode fazer mal, porque se tem um sono fracionado, que é de segunda qualidade, e acaba-se dizendo ao corpo que ele pode dormir assim, o que não é certo”, ensina Lorenzi. O ideal é acordar assim que o despertador toca, e não ficar barganhando mais uns minutinhos.

Tome cuidado com a atividade física

A atividade faz muito bem à saúde, e quando feita logo cedo, colabora para a disposição. “O nosso ciclo cicardiano está muito relacionado à temperatura do corpo, quando ele está frio, temos sono. A atividade física eleva o calor corporal, ajudando a despertar melhor”, explica Lorenzi. Por outro lado, fazer exercícios muito perto da hora de dormir tem o mesmo efeito, atrapalhando o sono. “O indicado é sempre fazer exercício três horas antes de dormir”, ensina Sônia.

Mantenha o olho vivo no cardápio

Os alimentos também influenciam no sono e sábio foi quem percebeu que o café ajuda a espantar a sonolência. A bebida é rica em cafeína, substância que é estimulante. “Alguns alimentos fontes desse micronutriente devem ser evitados à noite, como café, chá preto, chá verde e chocolate, que são estimulantes”, considera Lorenzi. Mas você pode consumi-los pela manhã, a cafeína melhora a memória, por exemplo. Só que o efeito pode não ser imediato. Um estudo feito no Instituto Federal Suíço de Tecnologia, em Zurique, verificou que pessoas que consumiam bebidas com o micronutriente tinham mais atenção e eficiência logo após a ingestão, além de um aumento no metabolismo. Além disso, pesquisas indicam que proteínas pela manhã podem aumentar características como atenção e memória logo cedo.

Dê mais atenção ao seu corpo

As pessoas têm uma determinação genética também sobre seus horários de dormir e acordar, são os cronotipos, que dividem as pessoas entre matutinos e vespertinos, além dos intermediários. Os primeiros tem uma tendência maior a dormir e acordar cedo, enquanto os últimos despertam e se deitam mais tarde. “A maior parte das pessoas é flexível, pode se habituar a acordar cedo”, ensina Lorenzi. Mas saber qual é sua tendência com certeza ajuda a conhecer melhor o próprio corpo. A dica do especialista é aproveitar as férias ou qualquer período sem obrigações de horários e perceber a que horas, sem a privação de sono, o corpo sente necessidade de dormir e acordar, e assim observar como o organismo se comporta. Ou faça o teste e descubra em qual período do dia a sua disposição é maior.

Além disso, existem os curto e longo dormidores, que precisam de menos ou mais tempo para dormir respectivamente. “Isso é muito individual, e pode variar também com a idade”, salienta Sônia. Mas, muitas vezes, a dificuldade em acordar cedo está justamente no fato da pessoa precisar dormir um pouco mais que a média. Nesses casos, oito horas não são suficientes e o saldo de sono sempre fica negativo.

Consulte um especialista

Se mesmo com todas essas dicas, está difícil conseguir acordar cedo e com disposição, talvez esteja na hora de buscar ajuda profissional. “Se isso atrapalha a vida da pessoa é importante orientação, até para tomar medicação, como suplementos de melatonina, hormônio ligado ao sono”, acredita Sônia.

12 FOTOS TIRADAS MOMENTOS ANTES DE ACONTECER UM DESASTRE

Sabe aquela foto que é tirada segundos antes de uma xícara de café cair na roupa de alguém? Ou pouco antes de alguém levar um tombo ou cair sem querer na piscina?

Neste espírito, o site “Mega Curioso” reuniu fotos que foram tiradas momentos antes de acontecer grandes desastres.

Confira e divirta-se:

desastre-fotos-12

desastre-fotos-11

desastre-fotos-10

desastre-fotos-09

desastre-fotos-08

desastre-fotos-07

desastre-fotos-06

desastre-fotos-05

desastre-fotos-04

desastre-fotos-03

desastre-fotos-02

desastre-fotos-01

FRAGMENTOS

De Jorge Luis Borges:

“Dos diversos instrumentos do homem, o mais assombroso, sem dúvida, é o livro. Os demais são extensões de seu corpo. O microscópio, o telescópio, são extensões de sua vista; o telefone é extensão da voz; depois temos o arado e a espada, extensões de seu braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é uma extensão da memória e da imaginação.”

borges

10 MANDAMENTOS PARA O MUNDO VIRTUAL

Por Ed René Kivitz:

mundo-virtual

1. Não viverás no mundo virtual, apenas farás incursões. Não substituirás o mundo real pelo mundo virtual.

2. Não venderás a alma para ganhar seguidores.

3. Jamais esquecerás que tua imagem no mundo virtual é fake, apenas uma personagem, e, portanto, jamais te confundirás com o teu avatar.

4. Não serás displicente a respeito das dimensões pública (o que todo mundo pode saber e não dá para esconder), privativa (o que apenas as pessoas que convivem com você sabem) e íntima (o que somente as pessoas que você deseja que saibam conseguem saber) da vida. Não devassarás tua vida íntima.

5. Saberás claramente as razões porque estás presente no mundo virtual e utilizas as redes sociais. As intimidades e afetos podem começar no mundo virtual, mas devem ser retiradas do mundo fake das personagens para que sejam redimidas na vida real.

6. Conscientemente construirás tua identidade no mundo virtual. Não darás ponto sem nó. Saberás com quem falas, porque falas e aonde queres chegar ao falar.

7. Não serás melindroso: quem fala o que quer, ouve o que não quer.

8. Não aceitarás provocações. Discutirás idéias e não pessoas. Ao seres ofendido, não ofenderás. Ao seres xingado, não xingarás. Não te esquecerás que quem te agride fala mais de si do que de ti.

9. Não farás de ti mesmo o assunto das tuas mídias sociais. Conterás tua carência, conterás tua vontade de aparecer, e deixarás que sejam outros os lábios que te louvem.
§1° Não posarás de vítima.
§2° Deixarás de lado todo mimimi.

10. Não cobiçarás as mídias dos outros e seus respectivos seguidores.
§1° Não plagiarás.
§2° Darás crédito de tudo o que postas.