AHMAD, AS DROGAS E OS IMPOSTOS

Por eu mesmo:

greyhound

 

AHMAD é jordaniano e trabalha como motorista em Orlando. Ele já cruzou os cinquenta estados dos EUA dirigindo um ônibus da lendária Greyhound; agora, transporta os clientes de uma locadora de automóveis do aeroporto até o pátio onde ficam os carros, num percurso de cerca de vinte minutos. O melhor estado americano, para ele, é a Califórnia; porém o alto preço dos imóveis e o custo de vida em geral impedem que Ahmad se mude para lá.
Assim que entrei no seu ônibus, percebi que Ahmad ouvia música cristã. Elogiei a canção; ele imediatamente informou que o seu rádio ficava sempre sintonizado naquela estação, a sua favorita. Perguntei-lhe se ele era cristão; prontamente, respondeu: eu sou muçulmano. E logo emendou, sorrindo (Ahmad sorri com bastante facilidade): “eu sou muçulmano, minha esposa é judia e minha sogra é cristã.”
Diante da minha expressão de surpresa, Ahmad foi logo dizendo que frequenta uma mesquita, contudo também vai à sinagoga com sua esposa, e não dispensa visitas a igrejas evangélicas.
Ainda não consegui decidir se Ahmad é uma enorme contradição ambulante, apenas um sujeito cuca fresca que não leva a religião muito a sério ou se ele é, na verdade, um sábio.
Quando conversamos sobre a vida nos Estados Unidos, ele me disse que tudo é na verdade muito mais simples do que as pessoas pensam, e me deu dois conselhos: “Don’t do drugs and pay the taxes, and you’ll be fine”.
Estou tendendo a acreditar que Ahmad é um sábio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s