Então é Natal

Por eu mesmo:

 

Um dia o Pai olhou

E viu do alto os seus;

Tristes, Perdidos e sós.

Então disse o Filho:

“Eu vou”;

E desceu e habitou entre nós.

Então um Menino nos nasceu

E Nele vimos a Graça de Deus.

O Eterno habitou o Tempo.

O Etéreo se fez matéria.

O Princípio desceu ao Fim

E de novo subiu aos céus

Para mostrar o caminho

Para mim.

Para nós.

O Filho nasceu entre os homens

Para fazer deles irmãos.

Então brilhou nas trevas

a Luz;

Então,

Celebremos

JESUS.

NATAL

Anúncios

Fragmentos

O amor perdoa o imperdoável, senão deixa de ser virtude. A
esperança não desiste, mesmo em face do desespero, senão deixa de ser
virtude. E a fé acredita no inacreditável, senão deixa de ser virtude.

G. K. Chesterton, em Ortodoxia

G. K. CHESTERTON