Fragmentos

O amor perdoa o imperdoável, senão deixa de ser virtude. A
esperança não desiste, mesmo em face do desespero, senão deixa de ser
virtude. E a fé acredita no inacreditável, senão deixa de ser virtude.

G. K. Chesterton, em Ortodoxia

G. K. CHESTERTON

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s