OS AMERICANOS E OS CARROS

Por eu mesmo:

Os Estados Unidos são o reino do automóvel. Desde que Henry Ford passou a produzi-los em série, os americanos se apaixonaram pelo veículo autopropulsor movido a motor de combustão interna. Através de um dos personagens de O Intruso, William Faulkner afirmou que  “o americano não ama realmente nada a não ser seu automóvel: nem a mulher e o filho nem seu país nem mesmo sua conta no banco”.

Talvez o vencedor do Nobel de Literatura tenha exagerado, mas o fato é que os carros são parte indissolúvel da cultura e da vida nos EUA. As estradas, cidades e até mesmo casas são projetadas em função deles: as pistas são largas, as garagens são na frente e, se, não há estacionamento, não há negócio (no parking, no business, eles dizem).

Pelas ruas americanas desfilam todos os tipos e modelos de carros que se pode imaginar: de velozes esportivos a poderosas picapes, passando pelos sedans de luxo, latas-velhas caindo aos pedaços, SUV’s, modelos clássicos, coupês conversíveis e enormes monster trucks.

Porém, o veículo mais impressionante para mim é, de longe, o ônibus escolar.

Sim, ele mesmo. O velho, famoso e amarelo ônibus escolar. Você já o viu, imortalizado nas telas do cinema, transportando o malandro Ferris Bueller em Curtindo a Vida Adoidado, ou levando Forest Gump, pai e o filho, de casa para a escola e no sentido inverso. Sim , o ônibus escolar é uma genuína instituição americana. O ônibus escolar atravessa as gerações.

O ônibus escolar é ubíquo e infalível; sua carcaça amarela, antiga e imponente, pode ser vista circulando ligeira por todos os lugares. Centenas de milhares de crianças americanas assentam diariamente seus traseiros infantis em seus bancos, sejam elas brancas, negras, amarelas ou vermelhas; o ônibus escolar não é racista. Não mais.

E ele impressiona por revelar um aspecto fundamental da cultura americana: o extremo cuidado e proteção dispensados às crianças. As crianças são uma espécie de semideuses nos Estados Unidos. O ônibus escolar carrega o maior tesouro do país: carrega sonhos e esperanças, investimentos e anseios. O ônibus escolar transporta potenciais campeões olímpicos, ganhadores de prêmios Nobel, presidentes. O ônibus escolar transporta o futuro, a perpetuação do american way of life e por isso é mais respeitado até do que as viaturas policiais; o ônibus escolar é uma espécie de soberano das pistas. Quando suas luzes traseiras começam a piscar, os veículos ao seu redor reduzem a velocidade; quando as luzes vermelhas acendem e a placa soberana ordenando STOP se abre, todos os carros, em todas as faixas (dependendo da pista, até mesmo os carros que trafegam no sentido contrário), param atrás dele e aguardam o embarque ou desembarque despreocupado das crianças; esta regra é tão severa que as crianças nem mesmo olham para os lados ao atravessar a rua quado descem do ônibus. Violar esta determinação é uma das infrações de trânsito mais graves nos Estados Unidos.

O cuidado com suas crianças revela o nível de desenvolvimento de um país; o ônibus escolar americano é um símbolo de proteção, uma declaração de valores.

Mas pode ser visto também como um aviso, quase uma ameaça. Algo do tipo:

“Nós protegemos nossas crianças por aqui. Tenham cuidado.”

Yes, be careful.

Be very careful.

 

 

SCHOOL BUS

Faça chuva ou faça sol, lá vai ele, a transportar o futuro de um país.

Anúncios