EU, O RIO E O REI DO RIO

Por eu mesmo:

UM CERTO TRAUMA…

Durante décadas, evitei o Rio de Janeiro; minhas duas viagens anteriores à Cidade Maravilhosa haviam sido traumáticas. Primeiro, porque fora lá visitar Betão, meu grande amigo da juventude, em tratamento de um câncer que tiraria sua vida; segundo, porque lá presenciei uma autêntica cena de Faroeste Caboclo (alô, Renato Russo!), assistindo, atônito, a morte de um rapaz desconhecido, vítima de um tiro no pescoço. Desde então, o Rio de Janeiro, para mim, virou sinônimo de violência urbana, de falência do Estado. E, convenhamos: o noticiário, assim como as estatísticas (segundo as quais uma pessoa é assaltada a cada 4 minutos nas ruas da cidade) colaboram muito para a formação de opiniões assim…

Porém, eu e a Senhora Marreco estávamos comemorando doze anos de casamento, com pouquíssimas viagens no período; resolvemos então celebrar em grande estilo. Entre a cara e distante Europa e os (assim pensávamos; as constantes altas no preço do dólar não vem colaborando muito…) menos caros e menos distantes Estados Unidos, decidimos pela pulsante, exuberante Nova Iorque. Essa opção implicava em uma passadinha obrigatória no Consulado americano, onde, como se sabe, aquele país expede (ou nega) vistos de entrada para os estrangeiros que pretendam visitá-lo.

Pois bem: entrevista agendada, taxas pagas (186 dólares por cabeça, se não me engano: ou seja, mais de mil dilminhas já consumidas, sem a garantia de obter o visto), a Senhora Marreco tratou dos detalhes da escala no Rio: passagens aéreas e hospedagem garantidos, lá fomos nós. Confesso: a perspectiva de andar pelas ruas da capital fluminense me preocupava mais do que circular pela Big Apple. E, no avião, já próximo da aterrissagem, meus temores pareciam se confirmar: conversando com a passageira do assento ao seu lado, moradora da cidade, Letícia perguntou onde ficava o Consulado; a senhora nos informou que era a poucas quadras dali. Perguntei-lhe, então, se era possível ir à pé; ela respondeu que era melhor pegarmos um táxi; andar ali seria perigoso… Axl Rose me veio imediatamente à cabeça: Welcome to the jungle… Pegamos o táxi, pagamos oito reais e chegamos ao nosso destino(?); e foi lá que a fama de cidade perigosa se confirmou pela primeira -e única- vez nesta viagem: estive a ponto de perder a vida!

CORRENDO RISCO DE VIDA

Explico: chegamos ao local determinado para o cadastramento biométrico e a fotografia; na fila, conversa vai, conversa vem, após alguns minutos descobrimos que havíamos ido para o lugar errado! A biometria, primeira etapa da concessão do visto americano para turistas, é realizada no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto, o CASV, localizado no bairro de Humaitá, enquanto a entrevista em si é feita no Consulado Geral dos EUA no Rio, no bairro Castelo -próximo ao Santos Dumont, para onde fomos. Para a minha sorte, seguindo o conselho da Senhora Marreco, eu havia agendado a biometria para as 9:30; tínhamos tempo; pegamos um táxi e conseguimos chegar antes do horário. Se nós tivéssemos perdido a viagem, Letícia teria me matado! Foi por pouco; viram como o Rio pode ser perigoso?

APESAR DE TUDO -E TUDO É MUITO!- O, CANTOR ESTAVA CERTO:  O RIO DE JANEIRO CONTINUA LINDO

Fora esse pequeno contratempo, passear no Rio foi maravilhoso. Obviamente, para os moradores, as coisas são um tantinho mais complicadas; porém, a cidade é um destino turístico sensacional. Como eu já mencionei, estávamos comemorando 12 anos de casamento, e não viajávamos havia muito tempo; resolvemos, então, “tirar onda de bacana” e nos hospedamos no Caesar Park, em Ipanema. Excelente escolha! Staff muito bem educado, acomodações confortáveis, café da manhã excelente -e caro! Tudo vale a pena quando a alma não é pequena, diria o poeta; e, no nosso caso, valeu cada centavo. E não foram poucos…

Tomar café da manhã com essa vista…

Rio e surfe, tudo a ver: coleção de pranchas e fotos de surfe decoram o lobby do Caesar park

Rio e surfe, tudo a ver: coleção de pranchas e fotos de surfe decoram o lobby do Caesar park

depois de andar igual a cachorro sem dono, pausa para um descanso no hotel.

depois de andar igual a cachorro sem dono, pausa para um descanso no hotel.

O CENTRO DO RIO: BIBLIOTECA NACIONAL, THEATRO MUNICIPAL E OTRAS COSITAS MÁS…

Missão biometria cumprida, check in no hotel feito, era hora de conhecer a Cidade Maravilhosa. E, como nós pretendemos percorrer Manhattan basicamente a pé, resolvemos caminhar -muito! pelas ruas do Rio. Andamos pelo bairro de Ipanema, apreciando a paisagem e investigando as opções gastronômicas; depois, partimos para o primeiro destino turístico programado: uma visita à Biblioteca Nacional. Fundada em 1810, considerada pela Unesco uma das 10 maiores bibliotecas nacionais do mundo, é a maior da América Latina. Seu acervo de cerca de 15 milhões -sim, você leu direito!- inclui peças inestimáveis, como a primeira edição d’Os Lusíadas, de 1572, e a Bíblia de Mogúncia, impressa em 1462.

Do alto destas galerias, 15 milhões de livros vos contemplam!

Do alto destas galerias, 15 milhões de livros vos contemplam!

A beleza e elegância arquitetônica da Biblioteca.

A beleza e elegância arquitetônica da Biblioteca.

O acervo da Biblioteca conta com exemplares raríssimos!

O acervo da Biblioteca conta com exemplares raríssimos!

Esse aí é o Max. Sabe tudo da Biblioteca Nacional!

Esse aí é o Max. Sabe tudo da Biblioteca Nacional!

A belíssima fachada do Theatro Municipal

A belíssima fachada do Theatro Municipal

Ainda o Theatro...

Ainda o Theatro…

CONFEITARIA COLOMBO

Terminada a visita à Biblioteca Nacional, era hora de conferir um dos cartões postais gastronômicos mais tradicionais da Cidade: a deliciosa e concorridíssima Confeitaria Colombo, desde 1893 enchendo a pança de cariocas e turistas com as mais variadas e deliciosas guloseimas!

Na porta da Colombo; lá dentro, fomos de camarão empanado e mil folhas. Mil sabores!

Na porta da Colombo; lá dentro, fomos de camarão empanado e mil folhas. Mil sabores!

À noite, andamos mais -muito mais!- à procura de um bom local para comer. Uma dica importantíssima: POR FAVOR, escolha um calçado adequado para caminhar! Eu esqueci de levar meus tênis; ao final do dia, até minhas unhas dos pés doíam!

O RIO TEM PRAIAS, TEM JARDIM BOTÂNICO, TEM FEIJOADA, TEM O REI…

As praias cariocas dispensam comentários; estão entre as mais belas do mundo!

Ipanema sem palavras.

Ipanema sem palavras.

Porém o Rio é mais do que isso…

No Rio tem o Jardim Botânico!

Momentos de quietude em meio a árvores majestosas; eis o Jardim Botânico...

Momentos de quietude em meio a árvores majestosas; eis o Jardim Botânico…

Cidade maravilhosa, cheia de orquídeas mil... Orquidário do Jardim Botânico

Cidade maravilhosa, cheia de orquídeas mil… Orquidário do Jardim Botânico

Cachoeira, vitórias-régias, caramanchão de pedras, eu e ela...

Cachoeira, vitórias-régias, caramanchão de pedras, eu e ela…

No Rio tem um cantinho aconchegante para comer bem em cada esquina!

Na

Na “Da Casa da Táta”, na Gávea, você toma um café da manhã ou lanche da tarde delicioso com um preço honesto…

No Rio tem Chez Anne…

Mil folhas de creme do Chez Anne. Mamma mia!

Mil folhas de creme do Chez Anne. Mamma mia!

No Rio tem o corneteiro Luiz Lopes!

A estátua do corneteiro Luís Lopes, nas calçadas de Ipanema.

A estátua do corneteiro Luís Lopes, nas calçadas de Ipanema.

No Rio tem feijoada no sábado!

Vai uma feijoada aí?

Vai uma feijoada aí?

E, claro, no Rio tem Starbucks!

Sem comentários.

Sem comentários.

No segundo dia, dei de cara com esse sujeito aí da foto:

Tá de brinquêichon to me? Papai Joel, o rei do Rio!

Tá de brinquêichon to me? Papai Joel, o rei do Rio!

Sim, ele mesmo: o ex-treinados da seleção Sul-africana, garoto propaganda da Procter & Gamble e Pepsi, Papai Joel, o Rei do Rio, Joel Santana em pessoa! Mandei às favas minha discrição e meu respeito pela privacidade alheia e, cheio de desculpas, elogios e salamaleques, pedi para tirar essa foto com o técnico campeão carioca por todos os quatro grandes times do Rio, um dos caras mais irreverentes do futebol brasileiro. Revelei que era atleticano, e ele me disse aquilo que toda a MASSA já sabe: o meu GALO vai ser campeão brasileiro esse ano!

Quando eu estava indo embora do hotel, encontrei esse camarada aí fazendo check in. Mais uma vez, mandei a discrição às favas e pedi para tirar uma foto com o maior jornalista da televisão brasileira. Fera!

Eu e William Waack, prontos para derrubar o Governo.

Eu e William Waack, prontos para derrubar o Governo.

Pois é. O Rio de Janeiro é isso aí. E mais um tantão de coisas além.

22 ideias incríveis pra deixar sua casa mais legal

Publicado no Hypeness:

Em primeiro lugar, um aviso – é provável que as ideias que vai ver abaixo o deixem desanimado com a sua atual casa, por mais orgulho que tenha nela. É que são espaços ou detalhes de decoração tão incríveis que qualquer um gostaria de se mudar hoje mesmo. Vejamos as coisas de uma outra perspectiva: quem sabe não tira daqui ideias pra tornar a sua casa ainda mais única.

Todos temos sonhos relacionados com a casa. Uns dariam tudo por uma piscina, pra tardes bem passadas, outros ficariam mais felizes com um design moderno e sustentável, outros com umhome office inspirador. Aqui há de tudo isso e um pouco mais: espaços inteligentemente escondidos, móveis multiuso e até uma passarela pra gatos à volta da casa.

Veja 22 ideias incríveis pra deixar sua casa mais legal (ou transformá-la numa casa de sonho):

1. Cama-aquário

IncredibleHomeIdeas1

2. Piscina interior e exterior

IncredibleHomeIdeas2

3. Areia de praia debaixo da mesa de trabalho

IncredibleHomeIdeas3(

IncredibleHomeIdeas3

4. Escorregador do lado das escadas

IncredibleHomeIdeas4

5. Mesa de jantar transformada em mesa de sinuca

IncredibleHomeIdeas5(

IncredibleHomeIdeas5

6. Banheira com acrílico transparente

IncredibleHomeIdeas6

7. Cinema no quintal

IncredibleHomeIdeas7

8. Estante ‘escondida’ por baixo das escadas

IncredibleHomeIdeas8

9. Uma parede que toca música quando chove

IncredibleHomeIdeas9

10. Escadas em formato de estante de livros e CD’s

IncredibleHomeIdeas10

11. Lareira de praia no quintal

IncredibleHomeIdeas11

12. Armazenador de vinhos e outros utensílios debaixo do chão da cozinha

IncredibleHomeIdeas12(

IncredibleHomeIdeas12

13. Quarto-pirata

IncredibleHomeIdeas13(

IncredibleHomeIdeas13

14. Quarto com casa na árvore pra crianças

IncredibleHomeIdeas14

15. Cama de rede sobre as escadas

IncredibleHomeIdeas15(

IncredibleHomeIdeas15

16. Sala em forma de pista de skate

IncredibleHomeIdeas17(

IncredibleHomeIdeas17

17. Jardim vertical na cozinha

IncredibleHomeIdeas16

18. Escritório no quintal

IncredibleHomeIdeas18

19. Passadeira exterior pra gato (na pegada dessa, relembre outra inovação que passou pelo Hypeness, aqui).

IncredibleHomeIdeas19

20. Piscina na varanda

IncredibleHomeIdeas20

21. Chão de vidro com um fosso por baixo no banheiro.

IncredibleHomeIdeas21

22. Porta que se transforma em mesa de ping-pong

IncredibleHomeIdeas22