Um cara chamado Bill

Por eu mesmo:

 

Bill é um dos oito homens mais ricos do mundo. Sua fortuna gira em torno da bagatela de 75 bilhões de dólares.

Ele e os outros sete detém uma riqueza de 427 bilhões de dólares, o mesmo valor que possuem as 3,6 bilhões de pessoas mais pobres do planeta.

Bill fundou sua empresa aos 19 anos. E ficou bilionário criando um sistema utilizado, literalmente, por todo mundo.

Até onde se sabe, Bill não roubou, matou, sequestrou ou sonegou para juntar sua fortuna.

Em 2010, Bill atingiu a marca de 37 bilhões de dólares em doações através da fundação Bill & Melinda Gates.

Sim, você leu certo: Bill, dono de 75 bilhões de dólares, já doou 37. Quase a metade.

Quando morrer, Bill deixará “apenas” 10 milhões de dólares para cada um dos três filhos e doará o resto da grana.

Nos próximos 10 anos, Bill doará 10 bilhões de dólares em vacinas. Com isso, espera salvar a vida de 8 milhões de crianças de menos de 5 anos de idade. A propósito, ele já salvou a vida de 5 milhões de pessoas.

Bill já fez mais pela humanidade do que qualquer governo de qualquer país. Socialista ou capitalista.

Bill não é o culpado pela pobreza das 3,6 bilhões de pessoas do “andar de baixo”. Mas ele se esforça um bocado para melhorar a vida delas.

Mais do que qualquer governo de qualquer país.

Capitalista ou socialista.

Eu quero que Bill viva uns duzentos ou trezentos anos.

E que ganhe mais um novecentos bilhões de dólares.

Manda bala, Bill.

Way to go.

bill

Anúncios

Todo mundo tem algo a doar: participe do #DiaDeDoar!

Publicado por Suzana Camargo no Planeta Sustentável:

doação

D-O-A-R. Quatro letras. Palavra pequena, mas com imenso significado. Talvez um dos mais bonitos e complexos termos da língua portuguesa e de tantos outros idiomas. Doar vai muito além de dar. É verbo que compreende mais do que um sujeito. Quem doa, doa a alguém ou a muitos. E para fazê-lo necessita de desprendimento, generosidade e compromisso.

Para celebrar a beleza deste conceito e promover a cultura da doação em nossas sociedades, vários países, organizações e empresas do mundo inteiro realizarão uma grande campanha no dia2 de dezembro. A proposta é simples: conclamar companhias, indivíduos, famílias, mídia e organizações não-governamentais (ONGs) a doar.

O movimento internacional #GivingTuesday existe desde 2012, nos Estados Unidos, como resultado de uma parceria entre a organização nova-iorquina 92Y e a Fundação das Nações Unidas. É o contraponto a Black Friday e a Cyber Monday, promoções do comércio para aumentar o consumo e as vendas nas lojas virtuais no final do ano, quando se aproxima a comemoração do Natal.

Rapidamente, ganhou forte adesão internacional e, hoje, reúne mais de 10 mil parceiros em países como Nova Zelândia, Canadá, Israel, Austrália, México, Singapura e Reino Unido, onde são promovidas atividades para estimular o ato de doar. A intenção é que o movimento dissemine ações inteligentes, que possam ser replicadas e gerem impacto de grande escala nas populações mais carentes.

No Brasil, o movimento – Dia de Doar – foi organizado pela primeira vez em 2013 pelo Instituto Doar, que faz parte de uma coalização de entidades – entre elas, a Acorde e a Arredondar – e indivíduos que se uniram para promover a solidariedade no país a partir do estímulo à doação, oMovimento por uma Cultura de Doação. Em 2014, terá, pela primeira vez, o apoio do movimento internacional #GivingTuesday.

O Planeta Sustentável já está engajado nesta campanha, começando por este post e também pelo encontro que será realizado na sede da Editora Abril no dia 28 próximo (acompanhe o Facebook e o Twitter para saber mais). E você?

Lembre-se: para doar não é necessário muito. Mas deve envolver sentimento. Tem que ser de coração. Doar é compartilhar com o outro. Pode ser um objeto, um valor. Todavia, pode ser muito mais. Doar tempo, sangue, medula, carinho, conhecimento, trabalho voluntário, atenção… É um ato que tem em seu interior a vontade de mudar a vida do próximo.

Todo mundo tem o que doar. Isso é fato. Que tal começar doando um pouco do seu tempo para divulgar a hashtag #DiaDeDoar nas redes sociais? Você verá que esta ação faz  bem para todos: quem doa e quem recebe. Um universo está aberto para novas mudanças e elas podem começar com apenas quatro letras: D-O-A-R.